O diretor de Tomb Raider: A Origem, Roar Uthaug, contou sobre como explorou a icônica Lara Croft (Alicia Vikander) no live-action.

Em entrevista ao Uproxx, Uthaug contou que tentou juntar dois pontos positivos nessa personagem, trazendo a identificação já feita pelo reboot do game em 2013 e também, criando um diálogo entre ela e o público jovem feminino.

Catherine Zeta-Jones e Jennifer Lopez quase interpretaram Tomb Raider


Roar disse: “Isso foi muito importante para nós. Tínhamos que contar essa nova origem antes de manda-la nessa aventura. Era importante que ela não fosse rica, e que não morasse em uma mansão. No filme, Lara é apenas uma entregadora de mensagens e vive em um bairro de classe média em Londres.”

Depois, o cineasta também afirmou que o público jovem feminino se veja na Lara e pense que pode ser ela um dia. “Tentamos trazer autenticidade na história, e claro, sempre muito realista, assim como no reboot da franquia de games”, completou o diretor.

Tomb Raider: A Origem estreia nos cinemas em 15 de março de 2018.