Disobedience | Rachel Weiz exigiu controle sobre edição de cena de sexo lésbico

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Como produtora do romance Disobedience, em que faz par romântico com Rachel McAdams, Rachel Weisz fez uma exigência ao diretor Sebastián Lelio: a atriz queria controle sobre o corte final da cena de sexo lésbico do roteiro.

Nas mãos de Weisz, uma cena que era mais longa e incluía o orgasmo de ambas as mulheres, acabou se concentrando mais no prazer de Esti, personagem de McAdams.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista ao New York Times, a atriz justificou sua escolha: “Eu acho que o foco ali era o empoderamento de Esti. Ela se libertou da opressão de sua comunidade, o orgasmo dela era mais importante. A cena ficou desnecessariamente longa, e eu não queria que parecesse uma exploração gratuita dos nossos corpos”.

“Durante as filmagens, tanto eu quanto Rachel nos sentimos muito vulneráveis, mas fomos doces uma com a outra. Eu não sei se os homens pensam nisso, mas como mulher, sempre que leio uma cena de sexo, me perguntou: ‘Ela é realmente necessária para a história?’. Nesse caro, era”, completou.

Rachel Weisz e Daniel Craig estão esperando seu primeiro filho

A história de Disobedience se adapta do livro de mesmo nome lançado em 2006, contando o relacionamento de duas mulheres, uma filha de rabino (Weisz) e McAdams, uma amiga de longa data.

A personagem de Weisz volta para sua comunidade judaica ortodoxa em Londres após a morte de seu pai, ficando na casa de seu primo. Nisso, se encontra com a personagem feita por McAdams, casada com ele.

Lelio é o diretor responsável pelo filme chileno Uma Mulher Fantástica, que venceu o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Disobedience estreia em 27 de abril de 2018 nos EUA – sem previsão brasileira.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio