Christopher Nolan será para sempre conhecido por ter dirigido a trilogia de filmes do Batman composta por Batman Begins, O cavaleiro das trevas e O cavaleiro das trevas ressurge.

Em entrevista à Variety, ele revelou alguns segredos sobre a produção das obras, tendo dito que “cada filme é um gênero diferente. Eles tendem a ser definidos pelo vilão [do filme]”.

Christopher Nolan apresenta versão inédita de 2001, de Kubrick; veja trailer


Nolan revelou que não tinha planejado criar uma trilogia ou uma franquia, e que quando o primeiro longa deu certo, ao preparar a sequência ele sentiu que a melhor forma de fazer um novo filme seria mudando a forma de interação com os vilões. “Mudar os gêneros e a natureza dos vilões me fez sentir que era o jeito de levar o público em um jornada e contar algo diferente sobre Bruce Wayne”.

“Sim, é uma história de super-herói, mas é baseada nas ideias de culpa, medo, esses fortes impulsos que um personagem tem. Bruce Wayne não tem qualquer super-poder além de sua riqueza extraordinária. Mas sério, ele é só alguém que só da um monte de socos. No geral, ele é humano. Eu quis girar em torno disso” explicou o diretor.

Nolan ainda revelou que de certo modo, quis prestar homenagem aos filmes de James Bond, por isso sua trilogia Batman tem algumas similaridades com os filmes do espião, como o personagem Lucius Fox, que é muito similar ao Agente Q que oferece diversas bugigangas para o 007.