O novo filme de Lars Von Trier, The House That Jack Built, provocou a polêmica de sempre ao ser exibido no Festival de Cannes 2018 – mas dessa vez a dimensão foi bem maior.

Segundo o jornalista Ramin Setoodeh, da Variety: “Eu nunca vi algo assim em um festival de cinema. Mais de 100 pessoas deixaram a exibição de The House that Jack Built na metade. O filme mostra a mutilação de mulheres e crianças. ‘É nojento’, disse uma espectadora ao sair”.

No filme, Uma Thurman interpreta uma das moças que atrai o olhar de Matt Dillon, que aparece como o protagonista Jack, um assassino em série.


Bruno Ganz assume o papel de uma misteriosa figura chamada Verge, que envolve Jack em uma conversa recorrente sobre suas ações e pensamentos.

Situado em Washington durante os anos 70 e 80, e estendendo-se ao longo de doze anos, a história será contada a partir do ponto de vista de Jack e como ele se torna um assassino em série, e tenta criar sua grande obra de “arte” ao mesmo tempo em que a polícia está perto de capturá-lo.

The House That Jack Built | Lars von Trier segue um serial killer no sangrento trailer

O lançamento comercial de The House That Jack Built deve acontecer ainda em 2018, embora não haja data.

O longa foi exibido no Festival de Cannes, que acontece entre 8 de 19 de maio, fora de competição.