Nicolas Cage quase foi vilão “racialmente insensível” de O Besouro Verde

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O astro Seth Rogen contou para o Vulture como Nicolas Cage quase interpretou o vilão de O Besouro Verde – uma versão bem mais “racialmente insensível” que o gângster Chudnofsky, que vimos no filme na pele de Christoph Waltz.

“O estúdio sugeriu Cage, e eu fiquei animado, porque sou um grande fã – mas então ouvi falar que ele queria interpretar o personagem como um jamaicano branco, ou um hondurense branco. Não quero dizer que não existam essas pessoas, mas achei racialmente insensível”, contou Rogen.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas | Nicolas Cage dá voz ao Superman em novo trailer

“Eu e Evan [Goldberg] fomos até a casa de Amy Pascal [produtora e chefe da Sony] para jantar com Cage, e eu pensei comigo: ‘Meu Deus, se ele fizer o sotaque para a gente eu não vou conseguir me aguentar’. Em 10 minutos, ele estava fazendo”, continuou o ator.

“Mas ele é um cara inteligente, ele sentiu que não estávamos gostando da ideia. Ele acabou indo embora cedo no meio do jantar, e no dia seguinte nos ligou dizendo: ‘Olha, eu estou sentido que vocês não me querem nesse filme, e tudo bem’”, concluiu.

Bastante criticado por fãs e jornalistas, O Besouro Verde também não decolou nas bilheterias, arrecadando apenas US$ 227 milhões mundiais.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio