Thierry Fremaux, diretor artístico do Festival de Cannes, assinou uma carta prometendo mais filmes de diretoras mulheres nas próximas edições do evento. A informação é do TheWrap.

Intitulada “Promessa de Paridade e Inclusão”, a carta foi assinada nessa segunda (14) pela manhã, durante evento liderado pela 5050×2020, organização feminista que foi responsável pelo protesto no tapete vermelho durante os dias anteriores.

Além de Framaux, assinaram a carta Paolo Moretti e Charles Tesson, que comandam duas mostras paralelas no Festival de Cannes. Pierre Lescure, diretor geral do evento, estava presente no evento; assim como Cate Blanchett, Kristen Stewart, Léa Seydoux e Ava DuVernay, as mulheres do júri principal desse ano.


“Quando temos uma causa, e essa causa é assumida também por outra pessoa, isso é uma vitória”, caracterizou Blanchett. “É sobre unir, e não dividir. Estamos muito felizes que Thierry seja um apoiador tão forte da nossa causa. Ele é parte da solução, e não do problema, agora”.

No Festival de Cannes, Salma Hayek fala sobre desigualdade de gênero em Hollywood

A carta de promessa não só caracteriza que um aumento no número de filmes dirigidos por mulheres é necessário para Cannes, como sugere que o Festival comece a monitorar e publicar suas próprias estatísticas de inclusão social.

Apenas 82 filmes dirigidos por mulheres concorreram à Palma de Ouro em 71 anos de festival, em contraste com 1.645 filmes dirigidos por homens.

Na edição 2018, apenas três mulheres competem entre os 21 diretores selecionados para a lista principal: Eve Husson (Girls of the Sun), Nadine Labaki (Capernaum) e Arice Rohrwacher (Lazarro Felice).