ATENÇÃO: SPOILERS A SEGUIR

EM Vingadores: Guerra Infinita, Thanos e Gamora se encontram com um guardião conhecido como o Stonekeeper (Guardião da Joia) no planeta Vormir durante sua busca para encontrar a Joia da Alma. Quando a figura emerge das sombras, descobrimos que não é outro senão o Caveira Vermelha, que vimos pela última vez sumindo em Capitão América: O Primeiro Vingador quando ele agarrou o Tesseract. No entanto, Caveira Vermelha revelou que ele foi enviado para guardar a Joia da Alma como punição por seu abuso do poder da Joia da Espaço.

Falando à Uproxx, os diretores Joe e Anthony Russo falaram sobre sua decisão de trazer o vilão de volta ao Universo Cinematográfico Marvel:


“Alguém tinha que ser o guardião da Joia da Alma e alguém tinha que distribuir as regras para Thanos e Gamora”, começou Joe Russo. “De uma maneira que fosse crível”, completou Anthony Russo.

“O Caveira Vermelha foi transformado neste espectro que agora protege a Joia da Alma e distribui as regras para quem quer que apareça tentando obtê-la. Parecia que havia mais credibilidade do que apenas um personagem aleatório”, explicou Joe. “Alguém que tem uma história com as Joias pode parecer ter um pouco mais de autoridade em termos de experiência, especialmente uma experiência trágica”, revelou Anthony.

Vingadores: Guerra Infinita teve cenas importantes gravadas no Brasil

Vingadores: Guerra Infinita se tornou o filme mais rápido a atingir a marca de US$ 1 bilhão em bilheteria, tendo atingido o feito em pouco mais de uma semana em cartaz (saiba todos os números aqui).

O longa ainda é a maior estreia para um filme nos Estados Unidos, tendo superados os números de Star Wars: O Despertar de Força em seu lançamento (leia mais).

O filme ainda vendeu mais do que os últimos sete lançamentos da Marvel combinados em ingressos antecipados – saiba mais do número aqui.

A estreia foi tão forte que ajudou a Marvel a completar US$ 15 bilhões de bilheteria acumulada em todos os seus filmes – saiba mais.