Atriz critica Quentin Tarantino por escalar ator acusado de agressão para seu novo filme

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quentin Tarantino recentemente escalou o ator Emile Hirsch (Speed Racer) para seu novo filme, Once Upon A Time in Hollywood, e a atriz Jameela Jamil (The Good Place) não gostou nada da escolha do diretor.

Em seu Twitter, Jamil criticou o fato de Tarantino escalar Hirsch, que foi acusado e condenado por agredir uma produtora de cinema, para o longa, no que ela chamou de “privilégio de homens brancos e ricos”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Legal. Emile Hirsch estrangulou minha pequena melhor amiga até ela desmaiar durante uma festa cheia de pessoas no Festival de Sundance (e foi condenado por isso), mas Tarantino apenas o escalou para um filme. Um intenso caso de privilégio de homens brancos e ricos? Legal. Legal” escreveu a atriz.

O caso ocorreu em 2014, quando Hirsch estrangulou Dani Bernfeld, uma produtora da Paramount, durante uma das festas no Festival de Sundance.

Tarantino: Brad Pitt e Leonardo DiCaprio são os novos Robert Redford e Paul Newman

No novo filme de Tarantino, a dupla Leonardo DiCaprio e Brad Pitt toma a frente, interpretando, respectivamente, um ator de TV em decadência e seu dublê na Hollywood de 1969.

Os vizinhos dos dois atores em questão: um simpático casal chamado Roman Polanski e Sharon Tate. A também atriz Tate seria assassinada por membros do culto de Charles Manson em uma fatídica noite daquele mesmo ano.

A estreia de Once Upon A Time In Hollywood está programada para 9 de agosto de 2019.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio