Depois de diversas críticas, a atriz Scarlett Johansson resolveu abandonar seu papel no filme Rub and Tug, longa do diretor Rupert Sanders no qual interpretaria um homem transgênero.

A atitude foi vista com bons olhos pela comunidade trans dos Estados Unidos, que chegou a elogiar Johansson. A atriz Rain Valdez, que participou de séries como Transparent e Lopez, declarou ao The Hollywood Reporter que chegou a chorar com a atitude: “Isso diz muito sobre Scarlett. Isso realmente me deixa meio emocionada porque não é uma indústria fácil para mulheres trans e homens trans.

Outra atriz trans da série Transparent, Alexandra Grey, disse estar “chocada. Algumas vezes dói quando atores cis interpretam nossas histórias e ganham Oscars e Emmys com isso”. Grey fez referência direta a Jared Leto e Jeffrey Tambor, que ganharam prêmios a interpretar mulheres trans no cinema.


Atrizes trans criticam escolha de Scarlett Johansson como homem transgênero em filme

Scarlett chegou a admitir que errou em sua recente retratação sobre o caso e disse que um “entendimento cultural sobre pessoas transgênero continua a avançar e eu tenho aprendido muito com a comunidade trans desde que fiz meu primeiro anúncio sobre a seleção e percebi que foi insensível”

Essa não foi a primeira vez que a parceria entre Scarlett Johansson e o diretor Rupert Sanders causou discussão no mundo do cinema. Em A Vigilante do Amanhã, a atriz interpretou uma personagem asiática.

De acordo com o Deadline, as gravações do novo filme começariam em fevereiro de 2019. Agora, Sanders precisa de uma nova protagonista. Detalhes sobre como ficará o cronograma do filme não foram revelados.