O diretor e ator Terry Gilliam, conhecido por Monty Phyton e procurando investidores para lançar seu mais novo filme, não poupou críticas a empresa queridinha do momento, a Marvel. O cineasta apontou o que não gosta dos filmes de heróis.

Para o jornalista Roger Ebert, o famoso cineasta definiu que tecnicamente, os longas são bem produzidos. Mas, em termos de roteiro, podem estar deixando a desejar, ao menos para ele.

“Em um nível técnico, esses filmes são brilhantes, mas eu me pego assistindo com certa distância porque não há uma tensão. Não há ameaça real, você sabe de que alguma maneira eles vão vencer, ou vão vencer se a população ao redor deles não entrar em colapso”, analisou o diretor.


Gilliam ainda comparou os filmes dos heróis com os seus e apontou uma diferença que pode ser crucial em sua análise.

Dom Quixote | Diretor Terry Gilliam diz que resolveu fazer o filme por causa de Adam Driver

“Os heróis nos meus filmes não vencem, eles sobrevivem”, destacou.

Além disso, com todas as palavras, Gilliam afirmou não gostar dos longas realizados pela Marvel. Para ele, não existe uma exploração da linha entre a realidade e a fantasia.

“É tensão entre a realidade e a fantasia que é interessante, por isso que eu não gosto dos filmes da Marvel. Há muitos filmes, eles estão dominando a indústria e as pessoas só querem ver os filmes deles, ‘bem, lá está o Hulk de novo'”, ainda disparou o famoso cineasta.

Ao 77 anos, Terry Gilliam está tentando lançar The Man Who Killed Dom Quixote, protagonizado por Adam Driver. O filme ainda procura um distribuidor para entrar em cartaz. Por conta disso, ainda não há data de lançamento.