Em uma participação no podcast Hollywood Babble-On, o cineasta e quadrinista Kevin Smith defendeu o filme do Coringa contra o ataque de fãs, que já estavam rechaçando o longa mesmo antes de suas gravações:

“Eu amo esses filmes, e de qualquer forma, darei uma chance para esse. Eles estão fazendo algo inteligente, que é manter um orçamento relativamente baixo, como Logan, e também apostando em um tom mais adulto. Estão tentando fazer algo diferente, e merecem aplausos por isso.”

Ele ainda completou:


“Todos continuam reclamando que a Warner está com muitos problemas com seu universo conectado, então agora simplesmente criaram um modelo onde o diretor terá liberdade criativa para fazer um bom filme sem a necessidade de conectar com o que vem à seguir. Quero muito que dê certo, pois quem sabe daqui algum tempo não teremos projetos focados em outros vilões e personagens menos utilizados. Existem tantos por aí que merecem uma chance como essa. Não existe a necessidade se apegar ao Batman para sempre.”

Coringa | Joaquin Phoenix explica motivo de aceitar papel: “Parece único”

Recentemente, a atriz Frances McDormand, que venceu o Oscar deste ano como Melhor Atriz, recusou um papel no filme para viver a mãe do protagonista (saiba mais).

Este, trata-se do filme de origem do Coringa. Será dirigido por Todd Phillips (Se Beber, Não Case). Dentre as referências para a obra estão Taxi Driver e Touro Indomável, ambos comandados por Martin Scorsese.

O THR afirma que o longa deve ser rodado ainda esse ano, com um orçamento de “apenas” US$ 55 milhões, considerado baixo para um blockbuster.

Warner pretende lançar com esse filme o selo “DC Dark”, que mostrará versões alternativas dos heróis e vilões conhecidos do público no universo cinematográfico principal. As filmagens deverão começar em setembro.

Além de um filme de origem do vilão, a Warner ainda planeja um filme do Coringa estrelado pelo ator Jared Leto. Joaquin Phoenix foi confirmado como o protagonista recentemente.

O longa deve estrear no final de 2019.