A compra da Fox pela Disney promete trazer altos lucros para o estúdio do Mickey. Segundo dados divulgados pelo CNN Money, considerando a arrecadação dos filmes em 2018, a Disney e a Fox juntas controlariam cerca de 40% da bilheteria dos Estados Unidos.

Para se ter uma ideia de como o controle sobre os filmes pela Disney seria grande, somente outras duas empresas, a Time Warner e a NBC/Universal, conseguem atingir uma porcentagem de arrecadação na bilheteria dos Estados Unidos que chegue a dois dígitos, sendo que a Warner controla cerca de 16% da bilheteria, e a Universal cerca de 15% da arrecadação no país.

No último ano, caso a Disney e a Fox já estivessem combinadas, elas controlariam cerca de 35% da bilheteria doméstica. Dados referentes à bilheteria mundial não chegaram a ser divulgados.


Tamanho controle sobre a bilheteria poderia gerar um impacto grande na indústria do cinema e nos preços dos ingressos vendidos. Isto ocorre porque enquanto a maioria das empresas recebem cerca de 40 a 55% da arrecadação com a venda de ingressos, a Disney costuma exigir que os cinemas paguem à empresa cerca de 65% da arrecadação. Além disso, é norma do estúdio que os cinemas exibam seus filmes durante no mínimo quatro semanas na principal sala da rede de cinema.

Presidente da Comcast pensa em comprar outro estúdio caso perca a Fox para Disney

Recentemente, a compra da Fox pela Disney virou uma incógnita, uma vez que um acionista da Fox está processando a Disney para evitar que o negócio se finalize (entenda). Agora, a situação entra em modo de espera. O juiz responsável pelo caso deve fazer um novo julgamento. Anteriormente, a compra pela Disney havia sido aprovada no dia 27 de junho, com lance final de US$ 71,3 bilhões, vencendo a Comcast em um leilão.

Vale ainda lembrar que a Disney concordou com todos termos legais para aquisição. Um deles, por exemplo, foi o de abrir mão dos canais de esportes da Fox. Do outro lado, a empresa teria o controle dos estúdios 20th Century Fox e do Canal FX.