A polêmica envolvendo a demissão do diretor James Gunn da Disney continua. Mais de uma semana após o responsável pelos dois filmes de Guardiões da Galáxia ser demitido após um escândalo com tweets de anos atrás, o elenco do filme da Marvel divulgou uma carta aberta defendendo o diretor.

Tal ação, aliada ao fato de termos milhares de assinaturas em petições exigindo o retorno de Gunn, dão esperança de que a Disney recontrate o diretor para comandar Guardiões da Galáxia Vol. 3, projeto no qual Gunn já vinha escrevendo e preparando-se para entrar em produção.

Porém, de acordo com um artigo da Variety, a Disney não tem pressa para tomar uma decisão referente ao assunto. Nenhuma palavra foi dita sobre Guardiões 3, seja sobre um adiamento ou a contratação de um substituto, mas informantes do veículo clamam que o presidente do estúdio Alan Horn fez declarações pesadas sobre Gunn, fazendo com que os rumores de seu retorno sejam improváveis.


Essa situação também afeta o desenvolvimento de Guardiões da Galáxia Vol. 3. Ainda marcado para maio de 2020, o filme de ficção científica cômica pode ser adiado caso não encontre um novo diretor nos próximos meses. Não se sabe também se o roteiro de Gunn seria reaproveitado, caso sua presença fosse realmente vetada.

Entenda mais sobre o caso James Gunn.