Missão Impossível: Efeito Fallout passa grande parte do seu tempo em cenas de ação dos mais diversos tipos. Se em todas elas, Tom Cruise dispensa dublês e encara o desafio, com Henry Cavill foi um pouco diferente. Não por falta de coragem, mas sim por ter sido proibido pelo astro do filme.

Cavill contou em entrevista que o Cruise não permitiu que ele fizesse a sequência do salto HALO, cena em que precisou saltar de um avião mais de 100 vezes até que tudo ficasse perfeito.

“Tem alguns saltos que se você não tem as habilidades necessárias, há uma chance de que pessoas morram porque você não fez direito”, disse ele, confessando que não ter feito o mergulho aéreo foi uma “decepção gigante”, mas assumindo que poderia ter “resultado em morte”.


“Eu pedi para Tom [Cruise], eu disse: ‘Deixe me fazer, só me coloque nela. Eu sei que sou capaz’. Ele respondeu: ‘Eu sei como se sente. Eu agradeço, mas você não pode fazer isso. Eu treinei por centenas de horas para fazer esse pulo. Você treinou no túnel de vento e você é bom nisso. Mas você provavelmente acabaria matando a todos nós porque tem um momento no salto que exige técnica dos dois saltadores para se recuperar. Se um não consegue, então coisas terríveis acontecem'”, explicou Cruise.

As 5 maiores loucuras que Tom Cruise já fez em Missão Impossível

Apesar de não poder ter executado o salto HALO, Henry Cavill participou das cenas da perseguição de helicóptero, um deles pilotado de verdade por Tom Cruise, que aprender para o filme. Ele contou os perigos da cena e que no momento da gravação não consegue pensar o quão em risco está a sua vida.

“Se batesse um vento e alguém virasse demais para um dos lados, todo mundo morreria. Você não consegue pensar o quão próximo da morte você está. É mais algo como ‘o público vai amar isso'”, contou ele.