Chloë Grace Moretz afirma que filme de Louis C.K., acusado de assédio, não deve ser lançado

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Chloë Grace Moretz não quer que o filme I Love You, Daddy seja lançado, mesmo que ela tenha contracenado nele. Em entrevista ao The New York Times, a estrela garantiu que o longa de Louis C.K. deve ser esquecido.

“Eu não acho que deva ser. Eu acho que ele deveria meio que sumir, honestamente”, afirmou a famosa.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

I Love You, Daddy tinha data de lançamento para 10 de novembro de 2017. No entanto, horas antes, uma matéria do New York Times foi publicada, acusando Louis C.K., que dirige, escreve e atua no longa, de assédio sexual. Logo em seguida, o filme teve a estreia cancelada.

Aos 21, Chloe Grace Moretz troca grandes estúdios por indies e filme LGBT: “Disseram que perderia minha carreira”

“Eu não acho que seja hora para que eles tenham uma voz”, disse Chloë Grace Moretz, se referindo aos homens acusados de assédio e outros crimes contra mulheres.

“Claro, é devastador colocar tempo em um projeto e ver ele desaparecer. Mas, ao mesmo tempo, este movimento é tão poderoso e progressivo que eu estou feliz em me comunicar com todo mundo e ver uma mudança na indústria, que eu acho que é bem real”, ainda declarou a atriz.

A história do longa traz Chloë Grace Moretz como uma garota de 17 anos que começa a namorar um cineasta de sucesso de 68 anos, interpretado por John Malkovich. No longa, Louis C.K. interpretava o pai de Chloë.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio