Durante uma entrevista ao Empire Film Podcast, Peyton Reed, diretor de Homem-Formiga e a Vespa, explicou de onde tirou a ideia para aplicar a tecnologia de encolher em objetos como prédios e carros, e como isso afetou o enredo do filme, que teve a adição de um uniforme do Homem-Formiga que não funcionava direito.

“Veio da ideia de que fizemos muita coisa com o encolhimento no primeiro filme e tivemos o Gigante em Guerra Civil, e então ficamos pensando em como podíamos fazer algo diferente nesse filme” começou Reed, “então aplicamos a tecnologia de partículas de Pym não somente a pessoas, mas a veículos e edifícios também, então enlouquecemos com isso”.

O diretor então explicou que na hora de desenvolver o novo uniforme de Scott Lang, o Homem-Formiga, ele imaginou que Hank Pym podia ter passado muito tempo trabalhando no túnel para o Reino Quântico, ele teria colocado o desenvolvimento do traje em segundo plano. “Hank Pym estava desenvolvendo um novo traje do Homem-Formiga, mas não tinha ninguém para testa-lo e nós gostávamos da ideia de que quando ele colocasse o uniforme pela primeira vez, ele diria que ele ainda estava terminando de desenvolvê-lo”.


Homem-Formiga e a Vespa | Bilheteria do filme é mais baixa do que o esperado

O enredo do filme se concentra na busca empreendida por Hope Van Dyne por sua mãe, Janet (Michelle Pfeiffer), a Vespa original – que, como descobrimos no primeiro filme, “desapareceu” na dimensão quântica e nunca mais voltou.

Hope e o pai, Hank Pym (Michael Douglas), achavam que era impossível trazê-la de volta, mas no final do primeiro filme vimos que Scott Lang, o novo Homem-Formiga, conseguiu entrar no mundo quântico e retornar.

As coisas se complicam quando uma nova vilã, Fantasma (Hannah John-Kamen) surge com o poder de atravessar objetos sólidos.

Paul Rudd, Evangeline Lilly, Michelle Pfeiffer, Michael Douglas, Michael Peña, Laurence Fishburne, Bobby Cannavale, Judy Greer, T.I., Walton Goggins, Randall Park e Hannah John-Kamen estão no elenco.