O diretor Nicolas Winding Refn, conhecido por Drive (2011), acredita, assim como tantos outros cineastas, que o cinema está entrando em uma nova era. Os pensamentos do diretor foram compartilhados com o jornal britânico The Guardian.

Com declaração forte, mas explicativa, o cineasta acredita que o cinema morreu, mas não permanentemente.

“Cinema está morto”, Refn deu a declaração durante o Festival de Cinema Lumière, que é realizado na cidade francesa. “Eu tenho que vir para Lyon para declarar que o filme está morto. E agora está ressuscitado. O cinema se agarra aos nossos pés a medida que avançamos. O melhor jeito de avançar é enterrar o passado. Não quer dizer que devemos esquecê-lo”, afirma o cineasta.


Too Old to Die Young | Miles Teller vai estrelar série criminal de Nicolas Winding Refn

O cineasta também está aproveitando para divulgar a sua própria plataforma, a byNWR. Nela, Nicolas Winding Refn irá disponibilizar filmes B gratuitos.

“Se fosse pegar o Instagram e o Twitter, todas essas coisas que minhas crianças usam, é tudo de graça! O que na Terra nós estamos pensando? Isso não diz nada para o cinema?”, questionou o cineasta.

Mesmo com a crítica, Nicolas Winding Refn está trabalhando para Amazon. Na plataforma, lançará a série Too Old to Die Young, estrelada por Miles Telles. A previsão de estreia é para o ano que vem.