Enquanto promovia seu mais novo filme, O Protetor 2, estrelado por Denzel Washington, Antoine Fuqua comentou sobre a falta de diversidade dentre os críticos de Cinema.

A polêmica começou quando Brie Larson comentou sobre a predominância de críticos homens brancos na indústria. Já em junho, a atriz anunciou que os festivais e Sundance e Toronto estão alocando 20% das credenciais para jornalistas de grupos de minoria.

“Não é algo em minha mente”, disse Antoine Fuqua ao THR. “Eu não penso sobre isso, honestamente, porque sempre sentei em salas com pessoas de diversas etnias. Talvez seja algo que eu deveria notar se realmente está afetando as pessoas, ou me afetando. Eu só faço o trabalho, e se um homem branco ou mulher branca, ou homem hispânico, ou mulher, ou homem chinês, ou mulher tiverem uma opinião, então essa é a opinião deles. É isso o que vai permanecer. Tento não pensar muito sobre isso porque, você sabe, eu ouvi pessoas negras dizerem algumas coisas bem maldosas também. Eu ouvi pessoas brancas dizendo coisas maldosas. O mundo nem parece equilibrado em muitas formas. Algumas vezes, o melhor comentário que posso fazer é trabalhar. É isso aí. Você sabe o que eu quero dizer? Minha opinião não importa”.


O Protetor 2 | Denzel Washington leiloa sessão VIP e encontro com ele para levantar fundos

O diretor de O Protetor 2, no entanto, acabou deixando sua opinião mais concreta sobre o assunto:

“Na verdade, acho que é melhor, algumas vezes, ter um negro comentando sobre um filme de branco e [vice-versa], para você sair da zona de conforto e comentar sobre algo sob diferente perspectiva. Especialmente filmes, porque eu não estou fazendo um filme só para pessoas negras. Eu não estou fazendo um filme só para pessoas brancas. Eu só estou fazendo um filme. Se um cara negro só criticasse meus filmes, eu não sei se o filme teria sido visto sob outros ângulos que poderiam ter esclarecido algo”.

O Protetor 2 chega aos cinemas no dia 16 de agosto de 2018.