Na última sexta-feira (17), a Netflix lançou Para Todos os Garotos que Já Amei, nova comédia romântica da plataforma de streaming estrelada por uma jovem adolescente asiática.

O filme é inspirado no livro de mesmo nome da autora Jenny Han, que apesar de também ser asiática, recebeu algumas críticas por não apresentar jovens meninos asiáticos entre os interesses românticos de sua protagonista.

Durante uma entrevista ao IndieWire, Han falou sobre as críticas sofridas pelo livro e pelo filme. “Eu entendo a frustração, e eu também compartilho da frustração de querer ver mais homens asiáticos na mídia. Apesar disso, tudo o que posso dizer é que essa foi a história que eu escrevi”.


Crítica | Para Todos os Garotos que Já Amei

O filme segue Lara Jean Song Covey, uma jovem que escreveu cinco cartas, cada uma para um garoto que ela já amou durante a vida. Um dia, as cartas acabam sendo enviadas sem ela saber.

Apesar de não descrever a etnia da maioria dos personagens, no livro de Han muito deles tem características que são mais comuns em homens brancos, como cabelo loiro. No filme, quatro dos cinco garotos foram interpretados por homens brancos.