Boy Erased | Lucas Hedges se abre sobre sua própria sexualidade

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Lucas Hedges estrela Boy Erased, novo filme de Joel Edgerton, que está sendo cotado para o Oscar e foi fortemente elogiado no Festival de Telluride.

Agora, em entrevista ao Vulture (via IndieWire), o ator comentou sobre sua própria sexualidade e como isso se relaciona com sua interpretação do protagonista homossexual da história:

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“As pessoas esperam que você, como ator, tenha uma voz definida de certa maneira e não é realmente quem eu sou”, disse Hedges, admitindo que ele inveja as pessoas que falam sobre sua própria sexualidade com confiança. “Estou lidando com o conflito e confusão da minha própria vida, ainda assim, eu definitivamente sinto uma pressão de tomar uma posição de alguma maneira. Prefiro tomar uma posição na minha arte, e realmente não sei como fazer isso em minha vida”.

“Eu devo a esse papel falar da maneira mais honesta possível”, continuou Hedges. “Nos estágios iniciais de minha vida, algumas das pessoas que eu mais gostava eram meus melhores amigos homens. Esse foi o caso ao longo da escola e acho que eu sempre tive ciência de que, por mais que eu me sentisse, em geral, atraído por mulheres, eu existia em um espectro”.

Boy Erased | Nicole Kidman confronta filho gay em imagem de filme cotado ao Oscar

O ator continuou falando sobre seus tempos de escola, revelando que sua professora da sexta série o ensinou que a sexualidade é um espectro.

“Eu me sentia envergonhado que eu não era 100%, porque estava claro que um lado da sexualidade apresenta problemas e o outro nem tanto”, disse o ator. “Eu me reconheço como existindo nesse espectro: não totalmente hétero, mas também não gay e não necessariamente bissexual”.

Boy Erased mostra a história de um filho homossexual de pastores, vividos por Kidman e Crowe, que é mandado para a chamada “cura gay”. O filme é uma adaptação da biografia de Gerrard Conley, que assumiu ser homossexual aos 19 anos e foi forçado por seu pai a passar por um procedimento que buscava a cura gay.

A direção ficou por conta de Joel Edgerton.

Boy Erased chega em novembro nos EUA e não tem previsão de estreia no Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio