David Cronenberg recusou por telefone a direção de Star Wars, e Lucasfilm desligou na sua cara

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

David Cronenberg é um dos diretores mais versáteis ainda vivos. Com obras como A Mosca, Videodrome: A Síndrome do Vídeo e Marcas da Violência no seu currículo, o cineasta quase comandou O Retorno de Jedi, da trilogia original de Star Wars, algo que ele próprio recusou.

“Ainda me lembro receber a ligação”, disse Cronenberg à EW. “Alguém disse que era, acho que era da Lucasfilm, e me perguntaram se eu estava interessado – naquela época era chamado A Vingança dos Jedi, na verdade, até alguém dizer que isso ia de encontro com a filosofia Jedi, pensar em vingança. Mas, em todo caso, me perguntaram se eu estaria interessado em considerar esse trabalho e de me encontrar com todo mundo, e eu disse, com a arrogância da juventude – relativa juventude – eu disse, ‘bem, não estou acostumado a trabalhar com o material de outras pessoas’. Então veio um profundo silêncio e, então ‘click’ – desligaram. Basicamente, isso foi o mais perto que cheguei [de Star Wars]”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

David Cronenberg, diretor de A Mosca, está trabalhando em série de TV

Cronenberg ainda revelou que praticamente não pensou em como seria a sua versão do filme.

“De certa forma, isso é como fazer um episódio em uma série de TV já estabelecida”, disse o diretor. “O elenco já foi definido – o visual, o tom, as expectativas das pessoas, tudo já foi definido. Você não está envolvido na criação disso. Portanto, você é mais como um policial de trânsito do que um diretor criativo. Por isso não teria me interessado. Quero dizer, você tem Alfonso Cuarón que fez um episódio de Harry Potter e ele fez o melhor para se destacar dos outros, mas, basicamente, é um episódio de Harry Potter. E se você não soubesse que Alfonso dirigiu o filme, não daria para saber. Então, essas não são opções atrativas para mim. Digo, existe a atração pelo dinheiro, ter um grande orçamento e ter empolgação sobre o filme que você está fazendo – mas em nível criativo, seria frustrante, acho. Só frustrante”.

De fato, Cronenberg talvez não se encaixasse muito bem com essas grandes produções de estúdio, considerando que todos os seus filmes são de baixo orçamento. Tirar a liberdade criativa de alguém como ele definitivamente seria desperdiçar um gigantesco potencial.

No fim, felizmente deu tudo certo, com Richard Marquando dirigindo O Retorno de Jedi e Cronenberg nos trazendo preciosidades como Senhores do Crime, Mapas para as Estrelas, dentre outros filmes.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio