Diretor de Moonlight revela episódio racista durante temporada de prêmios

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Barry Jenkins é um dos nomes mais empolgantes da atual safra de Hollywood, tendo ganhado um Oscar pelo roteiro de Moonlight: Sob a Luz do Luar, filme que acabou também como o maior premiado daquela temporada.

Agora, enquanto Jenkins promove If Beale Street Could Talk no Festival Internacional de Cinema de Toronto, o diretor relembrou um triste episódio de racismo durante sua passada pela temporada de prêmios de 2017. (via EW)

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu estava nessa festa e tentava ir à casa do meu amigo Justin Simien para o pós-festa de sua série, Dear White People. Meu motorista estava com problema ao ficar entrando e saindo do valet, porque se você estacionar e seu cliente não está lá, você precisa sair e ficar dando voltas. Eu saí e a pessoa do valet está chocada. Eu falei ‘Qual é?’ Ele diz, ‘Ah, você não deveria entrar no carro com esse cara.’ Eu fiquei, ‘Por que?’ Ele responde, ‘Ah, porque quando eu estava aqui fora antes, ele parecia agitado, e eu perguntei pra ele ‘Qual o problema?’ E ele disse, ‘Ah, sabe, nada demais. Só estou sentado aqui esperando pra pegar esse cr***’. Aí ele sorriu e disse, ‘Ah, e provavelmente ele vai ser indicado a Melhor Diretor. Mas ele ainda é só um cr***’”, revela Jenkins.

“E isso foi quando eu estava usando um terno de US$ 5.000. Eu tinha acabado de sair do Governor Awards. Então se isso pode acontecer comigo, ter uma pessoa assim dirigindo uma pessoa em posição de poder, o que diabos você acha que acontece com algum cara saindo de um turno na fábrica? Ou algum cara indo ao bar?”, reflete o diretor.

Diretor de Moonlight fará filme de ação com astro de Pantera Negra

If Beale Street Could Talk estreia nos cinemas americanos em 30 de novembro, mas ainda não tem data para chegar ao Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio