Durante o The Ellen DeGeneres Show, na última terça-feira (11), Olivia Munn falou um pouco mais sobre ter denunciado Steven Wilder Striegel, criminoso sexual registrado. O ator tinha uma pequena cena no filme, que acabou sendo cortada após a denúncia.

“O público, mídias sociais, fãs, estranhos na rua, todos os veículos de notícias têm me apoiado muito e isso é um grande presente, porque não é uma situação fácil”, disse a atriz no talk show. “Aconteceu há uns 10 anos, ele tem 38 anos e foi atrás de uma familiar de 14 anos e quando descobri isso, liguei para a Fox e disse, ‘temos de deletar essa cena’, e eles fizeram isso, felizmente”.

Munn continuou, dizendo que informou seus colegas de elenco sobre o caso de Striegel.


O Predador | Mesmo com rejeição, diretor quer Arnold Schwarzenegger em continuação

“Quando eu falei para meus colegas de elenco, eu fui castigada no dia seguinte pelo estúdio, por ter dito a eles, e pensei ‘por que não fiquei quieta? Tudo vai ficar bem. A cena foi deletada. Qual é o problema?’ E eu disse, ‘Bem, aconteceu'”, continuou Munn.

“A realidade é que as pessoas que conspiram para manter pessoas assim em posições de poder, esse é o verdadeiro problema. As pessoas que continuam fingindo que nada aconteceu”, disse a atriz.

Munn então refletiu sobre a falta de apoio que recebeu de seus colegas do elenco.

“Meus colegas de elenco, ninguém disse nada para mim sobre isso. Ninguém falou comigo. Ninguém veio até mim naquele dia todo”, revelou Olivia Munn. “Primeiro achei que era porque eles não sabiam o que dizer, eles queriam ficar fora do caminho. Mas senti como se estivessem me dado um gelo e acho que é isso o que importa: as pessoas entenderem que, quando você vê algo, você precisa dizer alguma coisa. Mas não será fácil e terão pessoas que vão ficar bravas com você por não entrar no jogo”.

Sem a cena com o ator, O Predador chega ao Brasil na próxima semana, no dia 13 de setembro.