Star Wars: O Despertar da Força (2015) apresentou a Primeira Ordem e o incrível potencial de destruição que a Base Starkiller, versão muito melhorada da Estrela da Morte, possui, sendo capaz de acabar com inúmeros planetas em poucos segundos. Apesar de ser uma novidade para os fãs, a Resistência já sabia sobre ela no filme, mesmo que isso nunca tenha sido explicado.

Tudo isso mudou com o lançamento de Poe Dameron Annual #2, quadrinho que preenche esse buraco na história e revela que não foi a Resistência que descobriu a existência da Base Starkiller, mas sim um grupo de droides.

Star Wars: Episódio 9 | Dominic Monaghan, de Lost, começa a gravar suas cenas no filme


Na trama, C-3PO montou uma rede de espiões pela galáxia, recolhendo informações cruciais sobre Supremo Líder Snoke, General Hux e Kylo Ren. Além disso, detalhes foram recolhidos devido a C-3PO liderar uma unidade de hackers, o que o levou a se tornar o chefe de inteligência da Aliança e descobrir sobre a Base Starkiller.

Que C-3PO tem habilidade para hackear máquinas não é novidade, vimos ele fazendo isso algumas vezes nas duas trilogias anteriores de Star Wars, apesar de sempre ter evitado se colocar nesse tipo de situações. Nos quadrinhos, porém, o droide é visto de uma forma que jamais poderíamos imaginar, assumindo um papel de liderança e se envolvendo na guerra intergalática contra a Primeira Ordem.

Será que teremos algo parecido em Star Wars: Episódio 9? Os fãs terão que aguardar até o dia 19 de dezembro de 2019, quando o filme chega aos cinemas brasileiros.