A Favorita é tão fiel à época em que se passa, no século 17, que as atrizes não escaparam de ter que usar os longos vestidos com espartilhos. Em recente entrevista ao Graham Norton Show, Emma Stone declarou que passou mal por ter que usar a peça.

Em nenhum momento a atriz recusou a se vestir como na época. A artista declarou que respeita as mulheres que tinham que vestir diariamente a roupa.

“Mulheres existiram por tanto tempo com isso, o que te dá muita simpatia pelo período e pelo o que elas tiveram que passar”, contou Emma Stone.


No entanto, foi quase um sacrífico para atriz usar o figurino.

A Favorita | Emma Stone, Olivia Colman e Rachel Weisz conquistam prêmio especial no Gotham Awards

“No primeiro mês, eu não conseguia respirar. Eu cheirava mentol, e isso me fazia pensar que eu estava em um espaço aberto e podia respirar por um momento. Depois de um mês, meus órgãos foram deslocados – foi nojento, e se você não tem que usar isso, não use”, garantiu a estrela.

A Favorita é o mais novo longa do cineasta grego Yorgos Lanthimos. Em seu elenco, além de Emma Stone, está Olivia Colman e Rachel Weisz.

No filme, acompanhamos a intriga entre a duquesa Sarah Churchill (Weisz) e Abigail (Stone), uma criada que começa a cair nas graças da Rainha Ana (Colman) e ameaça a posição de Sarah.

A Favorita estreia nos cinemas brasileiros em 24 de janeiro de 2019.