Capitão América: Guerra Civil | Presidente dos Estúdios Marvel explica a importância do filme para o Universo Cinematográfico

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nas páginas de Marvel Studios: The First Ten Years, livro especial lançado em comemoração à primeira década das produções da Marvel, Louis D’Esposito, um dos co-presidentes dos estúdios, abriu o jogo sobre a importância monumental de Capitão América: Guerra Civil na construção do Universo Cinematográfico dos super-heróis.

Capitão América: Guerra Civil | Arte conceitual mostra que a Vespa apareceria no filme

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Guerra Civil era uma das nossas maiores HQS. Era uma história que queríamos contar. Era sobre identificação nos HQs, então seria um pouco diferente na telona. No início, eu não acho que nós estávamos pensando nos diretores de Vingadores 3 e 4. Nós não sabíamos se íamos filmá-los juntos ou separadamente. Eu não acho que faríamos isso de novo. Parecia fantástico na época. Você te que fazer isso por causa dos atores, é muito difícil mantê-los juntos para o próximo ano”, explicou D’Esposito.

Dessa forma, a produção de Guerra Civil acabou definindo parâmetros e métodos de produção para todos os filmes subsequentes do estúdio, em relação aos contratos dos atores e maneiras de filmagem.

Capitão América: Guerra Civil foi lançado em 2016, e conquistou a maior bilheteria desse ano, com mais de 1 bilhão de dólares mundialmente.

Vingadores 4 será lançado em 3 de maio de 2019.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio