Terry Gilliam fala sobre a recepção de seus filmes: “Eles funcionam melhor para algumas pessoas”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A carreira do diretor Terry Gilliam é marcada por obras com uma recepção divisiva, que incluem Brazil – O Filme, Os 12 Macacos, O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus e o mais recente, The Man Who Killed Don Quixote.

Em entrevista para a Variety, o diretor e ex-membro do Monthy Python’s Flying Circus falou sobre a recepção geral do seu trabalho.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Todos os filmes que eu fiz sempre se dividem, geralmente mais os críticos do que o público. Até com Brazil, quando começamos a exibir, metade do público saía. Agora nós exibimos Brazil e é um clássico e essas coisas, toda essa droga.

“Isso não me surpreende. Eu sei que meus filmes funcionam melhor para algumas pessoas. Há uma certa maneira de abordar a vida ou olhar para o mundo. Eles entram na jornada comigo e vão até o fim”, comenta.

Terry Gilliam detona o Alien e revela já ter recusado trabalhar em filme da franquia

“Pessoas com boa imaginação visual tendem a responder. Eu também acho que músicos… Eu sei que pessoas criativas, quase 100% delas, gostam do que eu faço… Eu também acho que crianças, e sei que com este filme em particular, elas entendem, elas entram na jornada”, teoriza Gilliam.

“Eu não me incomodo com uma crítica ruim quando é sobre o filme que eu fiz. Quando eu leio críticas, às vezes elas perderam o filme, eu não sei sobre o que elas estão falando. São essas críticas copia e cola que eu não gosto. Há tantas delas que quando você pega uma crítica por aí, há uma preguiça em muitos críticos, ou a inabilidade de ter uma visão clara sobre o que eles estão escrevendo, então eles simplesmente recortam e colam o que existe”, dispara Gilliam.

The Man Who Killed Don Quixote não tem data de estreia oficial.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio