Liga da Justiça: Mortal | Armie Hammer queria um Batman psicótico em filme cancelado

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Antes do filme da Liga da Justiça dirigido por Zack Snyder e Joss Whedon, a Warner planejava uma filme da equipe de super-heróis com George Miller (Mad Max) dirigindo, chamado Liga da Justiça: Mortal. O longa acabou cancelado, mas Armie Hammer, que seria o Batman, segue comentando como poderia ter sido a história.

O filme aconteceria em 2008 e o ator contou no Maltin On Movies que o seu Batman seria psicótico. Seria uma versão inédita para as telonas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu queria que esse Batman fosse muito sombrio. Olha ninguém – e isso era ideia minha e de George – mas ninguém sabia o quão insano esse homem ia estar. Esse cara ia colocar o traje, todo preto, sair tarde da noite e surrar todo mundo”, contou o ator.

Liga da Justiça | Jason Momoa revela grande erro que cometeu durante gravações

Armie Hammer ainda revelou que o Batman não ia ser amigável nem para Liga da Justiça.

“Na nossa história, o Batman seria a personificação desse cara. Bruce Wayne seria a máscara que você nunca vê. Então, até mesmo quando ele estivesse apenas sentado, ele estaria usando o traje porque ele se sente mais confortável, de um jeito bem estranho. Ele era neurótico, quase um esquizofrênico que não confia em ninguém, incluindo a Liga da Justiça, e estava pronto para derrubar todos a qualquer momento”, relatou o ator.

Dez anos depois, a Warner tentou de novo e acabou lançando Liga da Justiça, mas inspirada de maneira mais fiel nos quadrinhos da DC. Lançado em 16 de novembro de 2017, Liga da Justiça decepcionou nas bilheterias, arrecadando pouco mais de US$ 650 milhões ao redor do mundo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio