Mark Wahlberg entregou uma de suas atuações mais elogiadas em Os Infiltrados, de Martin Scorsese, mas inicialmente não queria participar do longa-metragem.

Em entrevista à GQ, Wahlberg explicou que rejeitou o papel oferecido pelo próprio Scorsese inúmeras vezes antes de finalmente aceitá-lo porque não queria ser coadjuvante em um elenco estrelado por Leonardo DiCaprio, Matt Damon e Jack Nicholson.

Os Infiltrados foi interessante porque não estava interessado em fazer o filme, mas meu agente continuava dizendo que eu estava”, contou. “Marty me ligou e estava muito empolgado, então eu disse que não aceitaria fazer o filme. Queria fazer coisas diferentes na época. Tínhamos conversado sobre isso por muito tempo. Simplesmente disse a ele que não queria fazer.”


De Repente uma Família | Pré-estreia de comédia com Mark Wahlberg e Rose Byrne é cancelada por causa de incêndio nos EUA

Wahlberg lembra que a reação de Scorsese foi ficar mudo no telefone por cerca de um minuto e depois dizer “Tudo bem”. Porém, o agente do ator foi mais insistente, repreendendo-o por recusar uma proposta de ninguém menos que Martin Scorsese e marcando uma reunião para que Wahlberg se encontrasse pessoalmente com o cineasta.

“Me mandaram viajar de avião para encontrar Marty em seu escritório num fim de semana. Li o roteiro novamente, fiquei muito bravo e disse novamente que não queria participar. Marty me disse: ‘Veja esta cena, o que você faz com todas estas pessoas.’ Ele sabe que sou daquele mundo de Boston e conversei com ele sobre improvisar usando minhas próprias falas, e ele me disse: ‘Você está livre para fazer o que quiser.'”

Os Infiltrados acabou sendo um projeto muito positivo para Mark Wahlberg, com o ator sendo um dos destaques do elenco e recebendo uma indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por seu trabalho.

Atualmente, o ator não é mais elogiado com frequência por suas performances, mas é um dos astros mais bem pagos de Hollywood.