Mãe de criança assassinada detona Oscar por indicar curta sobre a história do crime

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Denise Fergus não gostou da indicação do curta Detainment ao Oscar. A mulher é mãe do menino James Bulguer, assassinado aos 3 anos, em 1993, em crime que chocou o mundo.

No Twitter, a mulher se disse “enojada” com a indicação do filme a Melhor Curta. O que mais aterrorizou o Reino Unido na época é que o assassinato foi cometido por dois meninos de 10 anos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu não consigo expressar como estou enojada e chateada por esse dito filme ter sido indicado ao Oscar. Uma coisa é fazer um filme como esse sem entrar em contato ou ter a permissão da família do James, mas outra é fazer com que crianças reencenem as horas finais do James antes que ele tenha sido brutalmente assassinado, fazendo com que eu e a minha família tenhamos de reviver isso tudo outra vez”, escreveu a mãe de James.

Oscar 2019 | Spike Lee comemora indicação após protesto por pouca representatividade

Fergus ainda lembrou de um abaixo-assinado que pede o boicote do curta. O filme é alvo de polêmica desde que foi lançado.

“Após tudo que disse sobre esse dito filme e os pedidos para que ele seja boicotado, ainda ser indicado ao Oscar após um abaixo-assinado contra ele assinado por 90 mil pessoas, é ignorar os meus sentimentos. Estou com raiva e triste. Eu apenas espero que o filme não vença o Oscar”, desejou a mulher.

Muitas críticas em relação a Detainment são pelo fato do curta tentar “humanizar” os dois assassinos. O diretor Vincent Lambe desenvolveu o curta apenas a partir do depoimento dos dois culpados.

A 91ª edição do Oscar acontece no dia 24 de fevereiro. Após a desistência de Kevin Hart, a cerimônia não contará com um apresentador fixo pela primeira vez em 30 anos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio