A ideia de se fazer uma continuação para um clássico do terror como O Exorcista é uma missão difícil, mas O Exorcista II: O Herege se arriscou ao desafio, ficando bem abaixo do nível de William Friedkin com o original de 1976.

Em entrevista para o podcast The Movies that Made Me, Friedkin não se conteve ao falar sobre o quanto detestou a continuação, da qual não teve participação alguma.

“Eu estava no laboratório da Techicolor, corrigindo alguma cor, e um dos funcionários disse, ‘Acabamos de finalizar Exorcista II, você gostaria de dar uma olhada?’ E eu não sei porque, mas eu fui na sala e assisti uns 40 minutos de filme. É a pior merd*** que eu já vi. É uma p*** de uma desgraça… E Deus, que elenco tinha – Richard Burton, Max von Sydow e Louise Fletcher, e ainda tem Linda Blair e James Earl Jones. Foram os piores 40 minutos de filme que eu já vi na vida, mesmo, e isso é dizer muita coisa”, dispara Friedkin.


O Exorcista | Escada mostrada no filme pode se tornar marco histórico nos EUA

Baseado no livro de William Peter Blatty, O Exorcista conta a história de Regan (Linda Blair), uma garota comum que acaba sendo possuída pela entidade maligna Pazuzu e precisa passar por um exorcismo para salvar seu corpo e sua alma.

O Exorcista se transformou em um dos filmes de terror mais bem sucedidos da história. Inicialmente previsto para ser exibido em apenas 26 cinemas nos Estados Unidos, o filme recebeu dez indicações para Oscar, se tornando o primeiro filme de terror da história para ser indicado ao prêmio de Melhor Filme.

O Exorcista II: O Herege foi lançado em 1977, e teve uma recepção crítica muito negativa.