A votação por trás do Framboesa de Ouro, que premia os “piores do ano”, está sendo acusada de fraude. A informação é do Hollywood Reporter.

A escolha dos indicados e vencedores do Framboesa de Ouro supostamente seguia o mesmo modelo do Oscar, com os membros da premiação escolhendo seus “favoritos” em cédulas, com os mais votados sendo separados como os indicados e o mais votado sendo o “ganhador” em cada categoria. Mas parece que não era bem assim que estava acontecendo.

Um eleitor anônimo do Framboesa de Ouro está acusando o co-fundador da premiação, John Wilson, de manipular os resultados. Wilson estaria escolhendo os indicados e vencedores ao seu bel-prazer, sem considerar as cédulas dos votantes da premiação.


“O cara que dirige o Framboesa de Ouro deixou os resultados da votação abertos”, comentou o eleitor. Com o descuido de Wilson, o eleitor descobriu que muitos dos indicados da edição de 2019 não tinham recebido votos o bastante.

Framboesa de Ouro 2019 | Robin Hood e Donald Trump são indicados a piores do ano; veja lista

“John Wilson claramente escolhe quem quer. Os eleitores do Framboesa de Ouro pagam aos membros para receber algum tipo de integridade no processo de votação”, acrescentou.

O eleitor relata, por exemplo, que Cinquenta Tons de Liberdade estava entre os cinco mais votados na categoria de Pior Refilmagem, Cópia ou Sequência, mas acabou nem sendo indicado. Já Megatubarão não estava nem entre os dez mais votados e foi indicado.

O mesmo aconteceu em outras categorias. Em Pior Ator, Jamie Dornan e Kevin Spacey foram dois dos mais votados, mas acabaram sendo substituídos por Bruce Willis e Johnny Depp na lista final de indicados.

A acusação é séria, já que a organização recolhe dinheiro de seus eleitores. “Os indicados são escolhidas por um bissexual com uma agenda política amarga que não se envergonha por roubar US$ 25-40 dólares de seus eleitores”, escreveu outro votante do Framboesa de Ouro no fórum particular da premiação.

Procurado pelo Hollywood Reporter, Wilson atribuiu o vazamento dos resultados a um “problema técnico”, garantindo que os votos foram levados em consideração na escolha dos indicados. “Tivemos dificuldades técnicas por um dia ou dois, quando expirou um certificado de segurança que nos impediu de acessar os resultados. Foi resolvido no último momento”, comunicou.

O Framboesa de Ouro acontecerá em 23 de fevereiro. A cerimônia do Oscar acontece um dia depois.