1917 | Plano de Steven Spielberg de gravar novo filme em cidade inglesa causa tumulto

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Steven Spielberg e Sam Mandes estão encarando problemas para conseguirem gravar um novo filme de guerra. Ativistas ambientais de Wiltshire, na Inglaterra, não querem que o local seja usado e nem as planícies de Salisbury. O temor é que as filmagens danifiquem os sítios arqueológicos que estão perto também de Stonehenge.

O filme 1917, um épico que pretende explorar a Primeira Guerra Mundial, foi anunciado ainda em novembro do ano passado e corre contra o tempo. O longa, que terá direção de Sam Mendes, ganhou data de estreia para dezembro. Ou seja, não pode ter atrasos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A dupla que comanda o filme quer construir uma típica fazenda francesa no local e filmar durante 21 semanas. No entanto, a Sociedade da Natureza e Arqueologia de Wiltshire alega que a construção do prédio e de trincheiras pode trazer danos irreversíveis para cidade. A proposta do filme está no momento com o Conselho local.

1917 | Filme de Primeira Guerra do diretor de Skyfall ganha data de estreia

A produção de 1917 alega que as gravações podem dar um ganho para economia da cidade inglesa. Além disso, mais de 500 pessoas seriam empregadas.

Por hora, a construção das instalações está marcada para começar em 4 de fevereiro. Enquanto as gravações devem iniciar em 29 de abril, caso não sejam impedidas.

Ainda não há detalhes sobre a trama, mas Sam Mendes co-escreveu o filme ao lado de Krysty Wilson-Cairns (Penny Dreadful) e Steven Spielberg atuará como produtor com sua Amblin Parterns. O longa tem um orçamento de US$ 100 milhões, mesmo valor dado a Christopher Nolan em seu épico de guerra, Dunkirk.

1917 chegará aos cinemas dos EUA em 25 de dezembro de 2019.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio