O filme Bohemian Rhapsody, que conta a vida de Freddie Mercury e a ascensão da banda Queen irá chegar aos cinemas chineses. O que foi uma surpresa para o público, visto que a China censurou o discurso de Rami Malek ao vencer o Oscar de Melhor Ator.

O anúncio agradou o público chinês, mas ao mesmo tempo levanta dúvidas, uma vez que conteúdos LGBT são censurados no país. Os fãs já estão se mobilizando para que Bohemian Rhapsody não seja censurado, correndo o risco de ter cenas cortadas.

Bohemian Rhapsody leva quatro estatuetas no Oscar e Roger Taylor, do Queen, reclama sobre pagamento: “Não vi nenhum cheque”


Apenas dois sites exibiram a transmissão da cerimônia do Oscar no último domingo, 24, e  o discurso de Rami Malek foi censurado. Um dos canais mais populares da China, o Mango TV, substitui a legenda de partes do discurso do ator.

Mango TV enfrentou intensas críticas ao substituir partes do discurso. Um dos exemplos é quando Rami Malek comenta a importância de um filme sobre um homem gay estar na premiação. A emissora teria substituído o trecho por grupo especial.

Bohemian Rhapsody estreia nos cinemas chineses em 22 de março.