Após o fracasso do Dark Universe, O Homem Invisível passou por uma reformulação e finalmente sairá do papel.

Em uma conversa com o Collider, o produtor Jason Blum (Halloween) conversou sobre o novo terror. Blum deu detalhes sobre o tom em geral e a abordagem do diretor Leigh Whannell.

“Temos um diretor com quem fizemos seis ou sete filmes. Ele nos deu uma ideia espetacular sobre Homem-Invisível. Pedimos para que ele escrevesse, então nós levamos para o estúdio e eles gostaram. É como a versão da BlumHouse. É um filme de baixo orçamento. Não depende de efeitos especiais, CGI, acrobacias. É focado nos personagens. É realmente atraente. É emocionante. É tenso. Parece novo.”


Ele prosseguiu: “Todas estas coisas parecem se encaixar com o que nossa empresa faz. E aconteceu de ser uma história do Homem Invisível. Leigh é simplesmente um diretor muito bom.”

O Homem Invisível | Filme da Universal será comandado pelo diretor de Sobrenatural: A Origem

Blum observou que o orçamento previsto para O Homem Invisível fica entre US$ 5 e US$ 10 milhões. Muito diferente de A Múmia, que custou mais de US$ 100 milhões e gerou prejuízo.

Inicialmente, Johnny Depp iria interpretar o icônico personagem, mas já foi descartado do projeto. A produção fica por conta de Jason Blum, da Blumhouse Productions.

O Homem Invisível seria parte do novo Dark Universe produzido pela Universal. Com o fracasso de A Múmia, protagonizado por Tom Cruise, o futuro da franquia foi repensado, e continua nebuloso.

O primeiro filme do Homem Invisível foi lançado em 1933, com Claude Rains interpretando o personagem título. Baseado em um conto de ficção científica de H. G. Wells, O Homem Invisível conta a história de Dr. Jack Griffin, um cientista cujos estudos sobre a refração óptica acabam resultado em sua invisibilidade.

O projeto segue sem previsão para filmagens e data de estreia.