Filme original da Netflix estrelado por Jake Gyllenhaal, Velvet Buzzsaw, trouxe um final que deixou os espectadores inquietos. Para muitos, o filme não teve um desfecho fácil de ser compreendido.

CONTÉM SPOILERS

Ao final de Velvet Buzzsaw, um suspense com um toque de terror, o trio protagonista, Jake Gyllenhall, que vive um crítico de arte, Morf; Zawe Ashton, que interpreta a consultora Josephina; e a dona de uma galeria, Rhodora, interpretada por Rene Russo, têm o mesmo trágico destino: a morte.


Durante o filme, o trio vê em uma arte macabra, de um artista até então desconhecido, uma oportunidade de lucrar muito dinheiro. No entanto, ninguém esperava que a arte estivesse possuída por um espírito que matasse aqueles que estivessem as usando para conseguir lucro ou fama.

No final do longa, o espírito do artista Ventril Dease tenta matar o trio protagonista ao mesmo tempo. Josephina, Morf e Rhodora são os responsáveis por roubar a arte e não destruí-la, como o pintor ordenou antes de morrer. Com o detalhe de que Josephina sabia desse pedido e mesmo assim roubou as peças.

Velvet Buzzsaw | Filme da Netflix foi inspirado no Superman de Tim Burton

Morf é atacado pelo Homem-Robô, que se materializa com o espírito de Dease. O motivo do ataque ser feito por essa peça é pelo fato do crítico ter detonado a obra e acabado com as chances de lucro do criador.

Enquanto isso, Josephina é deixada por seu mais novo namorado e artista da galeria Haze, Damrish (Daveed Diggs), e magicamente se torna parte de um mural em frente ao bar onde estava. Tudo isso depois de ter entrado em uma galeria que aparece em sua frente, com lindas obras.

Por fim, Rhodora consegue escapar quando o seu gato a leva perto de uma estátua gigante. Porém, na manhã seguinte, a dona da galeria Haze é morta pela sua própria arte, uma tatuagem da sua banda, Velvet Buzzsaw.

O filme não deixa claro os poderes do espírito. Mas, percebe-se que as pinturas contam com o sangue do criador delas. Por isso, elas se moviam para outras artistas, como Damrish. Além disso, parece que Dease conseguia, através dessa conexão com as suas peças, controlar outras obras, o que explica o domínio do Homem-Robô, do mural e da tatuagem.

O final do longa acaba não sendo claro, mas tudo passa pelo título dele, Velvet Buzzsaw. Rhodora consegue escapar da morte por outras artes. Mas, é assassinada pelo símbolo que representa a última vez em que ela foi uma artista de verdade. Depois que deixou a sua banda de punk rock, a dona da galeria apenas ganhou dinheiro e fama através das obras de outras pessoas.

Além disso, os dois momentos finais de Velvet Buzzsaw deixam o filme aberto para interpretações. Primeiro, Coco (Natalia Dyer) está deixando a cidade e vê um morador de rua vendendo a obra de Dease. Possivelmente, por estar vendendo elas por inocência e por um custo baixo, para conseguir sobreviver, o novo “dono” das pinturas não será atingido pelo espírito maligno.

Depois, há a cena dos créditos, com Piers (John Malkovich) desenhando na areia da praia. Novamente o momento é interpretativo. Uma das explicações mais aceitas até o momento é de que o artista se livrou de tudo que era tóxico no mundo da arte e por isso não foi mais uma vítima de Dease.

Piers, durante o longa da Netflix, sempre aparece cansado e reclamando que era mais criativo quando podia consumir bebidas alcoólicas. Sem conseguir fazer mais sucesso, decide abandonar tudo e tentar se reencontrar como um artista em uma casa distante de Nova York.

Crítica | Velvet Buzzsaw

Velvet Buzzsaw é descrito como um thriller sobre a cena da arte contemporânea de Los Angeles, mostrando o alto preço que é pago por grandes artistas endinheirados e mega colecionadores quando a Arte entra em colisão com o comércio.

Velvet Buzzsaw está em exibição na Netflix.