A Netflix respondeu indiretamente Steven Spielberg, após surgir a informação de que o diretor está fazendo uma campanha para banir as plataformas de streaming dos prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. A declaração da empresa foi feita no Twitter. 

Na última semana, o Collider reportou que o diretor irá propor durante uma vindoura reunião entre membros da banca de Governadores da Academia uma regra que impeça que filmes de streaming, como os da Netflix, de concorrer ao Oscar.

“Steven tem sentimentos fortes sobre a diferença entre streaming e cinemas. Ele ficará feliz se outros se juntarem à sua campanha quando ela for apresentada na reunião dos membros da Academia. Veremos o que acontece”, disse um representante da Amblin.


Alfonso Cuarón responde polêmica da Netflix no Oscar: “Precisa haver diversidade”

Em publicação no perfil norte-americano da plataforma, no Twitter, a Netflix argumenta que também está contribuindo com o cinema. Mais do que isso, que o está deixando mais acessível. 

“Nós amamos cinema. Aqui estão mais algumas coisas que amamos: Acesso para pessoas que nem sempre podem pagar, ou vivem em cidades sem cinema; Deixar todo mundo, em qualquer lugar, aproveitar os lançamentos ao mesmo tempo; Dar aos cineastas mais maneiras de compartilhar a arte. Essa coisas não são mutuamente exclusivas”, publicou a Netflix

Enquanto isso, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas afirma que as regras do Oscar “estão em discussão”. No evento, que acontece em abril, novidades devem ser reveladas.