Um manuscrito da continuação de Laranja Mecânica, de Anthony Burgess, foi descoberto no local onde o autor residiu nos anos 1970, na Itália.

Intitulado The Clockwork Condition, o manuscrito é descrito como “parte reflexão filosófica e parte autobiografia” e lida com a questão sobre o filme de Stanley Kubrick ter inspirado crimes na vida real, algo que foi muito debatido à época do lançamento do filme.

Laranja Mecânica, por sinal, teve sua exibição encerrada prematuramente no Reino Unido.


De acordo com o The Guardian, o professor Andrew Biswell, da Burgess Foundation, disse que a obra é “uma descoberta muito empolgante” e que “traz contexto para a mais famosa obra de Burgess, ampliando sua visão sobre o crime, punição e os efeitos provocados pela cultura visual”.

Biswell concluiu que Burgess abandonou o projeto quando ele “percebeu que o livro de não-ficção ia além de suas capacidades, visto que ele era um autor e não um filósofo”.

O filme Laranja Mecânica, de 1971 é um dos grandes sucessos da carreira de Stanley Kubrick. O filme que conta a história do sociopata Alex DeLarge hoje é considerado um clássico do cinema.