O remake de Brinquedo Assassino promete fazer diversas mudanças na mitologia do boneco Chucky, e uma delas é um tanto curiosa.

Em entrevista para o Collider, o diretor Lars Klevberg prometeu que seu Chucky será mais simpático, e que sua versão é mais próxima de uma tragédia grega.

“Quando eu li o roteiro, uma das coisas que reconheci foi que o Chucky era um ótimo personagem pela forma como foi mudado. Ele tinha motjicacoes, e veio de sua interação com humanos. Sua forma de se tornar simpático – isso era algo que eu queria analisar. Eu vi essa história como uma tragédia grega”, explica o cineasta.


Chucky estará de volta em Brinquedo Assassino como um boneco robótico, que é possuído por um espírito. O personagem entrará na vida de Andy quando Karen presentear o filho, acreditando que está dando uma “companhia” para o garoto.

O elenco é estrelado por Aubrey Plaza e Gabriel Bateman. Mark Hamill (Star Wars) faz a voz de Chucky.

A direção é de Lars Klevberg.

O reboot de Brinquedo Assassino chega ao Brasil em 25 de julho de 2019.