Rambo não era para ser um “discurso político”, diz Stallone

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sylvester Stallone está no Festival de Cannes divulgando Rambo 5, que estreia no final do ano. No evento, o astro comentou sobre a história da franquia.

Um dos temas foi como Rambo foi envolvido na política. O astro garantiu que nunca teve a intenção “de que virasse algum discurso político, mas se tornou um – tomou vida própria”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu sou quase um ateísta na política. Não sou um animal político e nunca serei. Eu apenas pensei que seria uma história interessante sobre alienação. Mas, meu Deus, o Presidente Reagan disse certa vez, ‘Eu vi Rambo e ele é um Republicano’”, declarou Sylvester Stallone, que depois largou o microfone e botou a mão no rosto, para as risadas do público.

Na trama de Rambo 5, o protagonista deve se juntar a uma jornalista para resgatar mulheres de um esquema de tráfico sexual. Rambo terá que mais uma vez utilizar as suas habilidades de combate para vencer um poderoso traficante.

O elenco de Rambo 5 traz ainda Paz Vega, Sergio Peris-Mencheta e Yvette Monreal.  A direção de Rambo 5 é de Adrian Grunberg.

Com o nome original de Rambo V: Last Blood, o filme estreia nos EUA em 20 de setembro e não tem previsão para chegar ao Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio