Refletindo sobre seu próprio amor por Cinema, o diretor Lars Klevberg, do novo Brinquedo Assassino, revelou ao CBR que não é exatamente um fã de filmes de terror.

“Não me enxergo como um grande fã de filmes de terror. Eu gosto de terror, claro, acho que a maioria dos diretores têm experiência com terror. Todos da minha geração assistiram [os filmes de Chucky] quando mais novos e ficaram assustados. Mas se você assistir Brinquedo Assassino quando tem 18, 19 anos? Não acho que seria tão assustador”, disse o diretor.

“Quando você é um diretor, acho que muitos desses primeiros momentos… esses momentos de terror ficam com você. Conectam a você de forma mais profunda, emotiva”, explicou o diretor. “É por isso que muitos cineastas, não importa o que façam, tem uma conexão com terror… você tem Kubrick com O Iluminado, Spielberg com Tubarão, M. Night Shyamalan, Peter Jackson”.


Chucky (Mark Hamill) estará de volta em Brinquedo Assassino como um boneco robótico, que é possuído por um espírito. O personagem entrará na vida de Andy (Gabriel Bateman) quando Karen (Aubrey Plaza) presentear o filho, acreditando que está dando uma “companhia” para o garoto.

O elenco traz ainda Beatrice Kitsos, Ty Consiglio e Brian Tyree Henry.

A direção é de Lars Klevberg.

O reboot de Brinquedo Assassino chega ao Brasil em 22 de agosto.