Homem-Aranha: Longe de Casa obrigatoriamente funciona como uma espécie de epílogo, ou continuação de Vingadores: Ultimato. A figura de Tony Stark é importante demais na vida de Peter Parker, e o filme não pode simplesmente fazer pouco caso da morte do Homem de Ferro.

Agora, em entrevista ao Comicbook, o diretor Jon Watts falou sobre o impacto do filme da equipe em Longe de Casa.

“Quando eu descobri [que Tony Stark Morre], percebi, ‘oh isso não é algo que eu posso só citar e seguir em diante. O filme precisa ser sobre isso. Não tem como escapar disso'”, falou o diretor. “Isso acabou me focando na história que vou contar”.


Não por acaso, o Homem de Ferro marcou grande presença no marketing de Homem-Aranha: Longe de Casa.

“A perda é algo grande que define Peter Parker nos quadrinhos, seja Gwen Stacy ou tio Ben, ele tem de lidar com a perda frequentemente”, disse Watts. “É parte do DNA do Homem-Aranha. De certa forma, achei que isso se encaixou naturalmente e me permitiu contar o tipo de histórias do Homem-Aranha que os fãs querem ver. Acho que, mesmo não sendo uma comparação direta ao tio Ben, definitivamente me deixa explorar alguns temas similares”.

Homem-Aranha: Longe de Casa estreia em 4 de julho de 2019.