O Homem-Aranha podia ter uma história bem diferente no cinema. A sua primeira aparição poderia ser um filme de terror, dando uma origem bem diferente ao personagem.

Nos anos 80, a Cannon Films comprou os direitos do personagem por cinco anos. O projeto pensado para o herói seria uma adaptação de terror, com direção de Tobe Hooper (O Massacre da Serra Elétrica) e roteiro de Leslie Stevens (A Quinta Dimensão).

O Digital Spy revelou o resumo do projeto. “Ao invés de ser picado por uma aranha radioativa, Parker seria deliberadamente bombardeado por um cientista – chamado de Doutor Zork – que transforma o fotógrafo profissional (não um estudante ou jornalista) em um Homem-Aranha gigante, com oito braços, que é tão monstruoso que começa a atacar todo mundo”, afirma a descrição.


Esse Homem-Aranha seria criado para “liderar” uma nova raça de mutantes. Mas, ele se negaria e começaria a lutar contra os seus próprios criadores.

O site conta que Stan Lee, criador do personagem, não gostou da ideia. Assim, convenceu que a Cannon desistisse do projeto, o que acabou acontecendo.

No momento, o herói, em sua versão clássica, retorna aos cinemas com Homem-Aranha: Longe de Casa, com estreia para 4 de julho.