Wade Wilson já havia feito piada com o “machismo” do nome dos X-Men, que exclui as mulheres da formação, em Deadpool 2, e a produtora Victoria Alonso parece concordar.

Em entrevista para o Nuke the Fridge, a produtora da Marvel Studios disse que acha o título do grupo de mutantes “ultrapassado”.

“Eu não sei aonde o futuro vai. É engraçado que as pessoas chamem de X-Men. Há muitas mulheres nesse grupo de X-Men, então eu acho que é ultrapassado”, diz Alonso.


Nos cinemas, os X-Men têm seu capítulo final com Fênix Negra.

X-Men: Fênix Negra gira em torno de um dos personagens mais amados dos X-Men, Jean Grey, enquanto ela evolui para a icônica Fênix Negra. Durante uma missão de resgate no espaço com risco de vida, Jean é atingida por uma força cósmica que a transforma em um dos mais poderosos mutantes. Lutando com esse poder cada vez mais instável, e também com seus próprios demônios, Jean fica fora de controle, dividindo a família X-Men e ameaçando destruir a própria estrutura do nosso planeta.

O elenco de X-Men: Fênix Negra conta com os retornos de Sophie Turner, James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence, Nicholas Hoult, Alexandra Shipp, Tye Sheridan, Evan Peters e Kodi Smit-McPhee. Jessica Chastain vive a vilã do filme.

X-Men: Fênix Negra estreia nos cinemas nesta quinta-feira (6).