Ténico relembra Paul Walker digital em Velozes e Furiosos 7

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma das maiores tragédias do cinema recente foi a morte inesperada de Paul Walker em um acidente automobilístico, afetando a produção de Velozes e Furiosos 7 e necessitando um dublê digital do ator.

Em entrevista para o ComicBook, o supervisor de efeitos visuais Martin Hill relembrou o complexo trabalho no filme de James Wan.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Houve muita pressão para fazer aquilo. Já fizemos personagens digitais, humanos digitais, por muito tempo na Weta Digital, e sempre houveram variáveis de sucesso. Fizemos muita pesquisa para tentar criar o personagem. E, claro, não tínhamos o live action… Paul não estava lá para ser uma referência direta, então também trabalhamos com dados limitados”, explica.

“Só precisa de um take ruim para invalidar tudo. Em discussões que tivemos com a produção, enquanto fazíamos, alternávamos algumas das tomadas para facilitar. Se uma tomada não funcionava, ou se o CGI não funcionava, sempre podíamos usar uma montagem mais simplificada. Foi um testamento ao fantástico trabalho da Weta Digital”, diz Hill.

Nos cinemas, a franquia de Velozes e Furiosos ganhará seu primeiro derivado com Hobbs & Shaw, que estreia em 1 de agosto. Já Velozes e Furiosos 9 chega aos cinemas em 21 de maio de 2020.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio