Viagem no tempo é sempre um assunto complicado, mas Tim Miller quer fazer a coisa certa em O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio, que teve seu painel na San Diego Comic-Con nesta quinta-feira (18).

Em entrevista no evento, (via Digital Spy), o diretor explicou como a linha do tempo funciona no novo filme, que ignora os eventos dos 3 anteriores.

“Eu sinto que viagem no tempo com múltiplas realidades te faz perder os riscos. Se você pode mudar o tempo e ele pode ser tudo e estar em várias linhas do tempo, parece que você perde um pouco do risco dramático”, explica.


Ele ainda falou sobre como isso o diferencia de Vingadores: Ultimato, onde a viagem no tempo era completamente restrita e sem consequências, mas aproveitou para elogiar o filme, dizendo que foi “fantástico” e que é um “fã da Marvel”.

“Então no universo do Exterminador do Futuro, só existe uma linha do tempo. Se você mudar algo no passado, a onda do tempo move para frente e muda o futuro”, diz Miller.

“O que acontece antes, aconteceu, mas no final de O Exterminador do Futuro 2, ela joga o dado na mesa e destrói a Cyberdyne, então você não sabe quais são as consequências dessa decisão”, instiga.

“27 anos após os eventos de O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final, um novo e modificado Exterminador de metal líquido (Gabriel Luna) é enviado do futuro pela Skynet para exterminar Dani Ramos (Natalia Reyes), uma híbrida de ciborgue com humana (Mackenzie Davis) e seus amigos. Sarah Connor (Linda Hamilton) vai a seu auxílio, assim como o Exterminador original (Arnold Schwarzenegger), em uma luta pelo futuro”.

O novo filme conta com o retorno de James Cameron, diretor dos dois primeiros filmes que desta vez atua como produtor do longa.

O elenco de O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio ainda conta com Arnold Schwarzenegger. Billy Ray (Capitão Phillips) escreveu a última versão do roteiro.

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio chega aos cinemas brasileiros em 1° de novembro.