Pode ser difícil acreditar, mas já se passaram 25 anos desde que O Máskara estreou nos cinemas, consolidando o status de Jim Carrey como uma estrela de cinema e lançando a carreira cinematográfica de Cameron Diaz, mas a atriz quase não foi escolhida.

Em um artigo da Variety, o diretor Chuck Russell revelou que estava interessado em Anna Nicole Smith (Corra que a Polícia Vem Aí!) como Tina Carlyle, a glamourosa namorada do mafioso Dorian Tyrell e, finalmente, interesse amoroso de Stanley Ipkiss/O Máskara, vivido por Carrey.

Russell explicou que, enquanto estava curioso sobre Smith, ela acabou não sendo realmente uma candidata séria.


“Nós nos conhecemos. Anna era charmosa e borbulhante, mas não tinha outras qualidades necessárias para o papel. Eu nunca dei o próximo passo para fazer cenas com ela.”

Em 1994, Smith era uma figura em ascensão. Tendo aparecido na capa de março de 1992 da Playboy, Smith logo garantiu uma estrelada carreira como modelo, passando a receber muitos papeis em produções de Hollywood. Esquecida pela indústria anos mais tarde, Anna Nicole Smith entrou numa terrível depressão e morreu de overdose em 2007.

O Máskara ganhou uma continuação/reboot em 2005, intitulada O Filho do Máskara, que fracassou com crítica e bilheteria.