Em duas semanas no mercado mundial (exceto na China, onde está há três), O Rei Leão conseguiu quebrar a incrível marca de US$ 1 bilhão. O fato é de se comemorar para o remake, mas para Disney está virando rotina.

Com a marca, O Rei Leão se junta, apenas em 2019, com o grupo que já tem Vingadores: Ultimato (com a maior arrecadação da história), Capitã Marvel e Aladdin.

O remake em live‐action tem US$ 362 milhões acumulados nos EUA e US$ 638 milhões ao redor do mundo. Fora da América do Norte, a China se destaca com US$ 115 milhões nessa conta.


Agora, O Rei Leão busca se tornar o remake da Disney com maior bilheteria. O título atualmente é de A Bela e a Fera, com US$ 1,2 bilhão.

O Rei Leão segue em cartaz nos cinemas.