O filme da Capitã Marvel mostrou um jovem Nick Fury (Samuel L. Jackson) em ação, na década de 90. No longa, os fãs finalmente descobrem como o diretor da SHIELD perde o seu olho.

Tudo acontece quando o agente está brincando com Goose, o gato da heroína. O personagem só não esperava que o bicho fosse, na verdade, um flerken.

Em conversa com o Digital Spy, os diretores Anna Boden e Ryan Fleck explicaram como chegaram a essa decisão. A expectativa de muitos fãs era de que Nick Fury tivesse perdido o olho em batalha.


“Nós pensamos em várias histórias e quando decidimos uma, fomos conversar com o pessoal da Marvel. Você tem essa ideia do que aconteceu com o olho dele. Nick quer que seja uma história maluca ou em uma grande batalha e o fato é que um arranhão de uma gato é, você sabe, inesperado e divertido. É claro que ele não contaria a verdade para alguém”, explicou Boden.

Fleck também concordou sobre ser um desfecho divertido para esse mistério. Além disso, garantiu que Kevin Feige, presidente dos estúdios Marvel, também participou da conversa.

“Eu acho que é divertido porque Fury passou décadas fazendo isso parecer algo muito mais sério”, completou o co-diretor.

O personagem está novamente nos cinemas com Homem-Aranha: Longe de Casa, já em cartaz. Capitã Marvel está disponível em DVD e Blu-ray.