O produtor de Hollywood Riza Aziz, conhecido por O Lobo de Wall Street, foi preso nesta quinta, 4, na Malásia. A informação é do Financial Times.

O profissional é acusado de fazer parte de um esquema que envolve lavagem de dinheiro. Ainda em 2018, quando as investigações começaram, o ex-Primeiro Ministro Najib Razak, padrasto do produtor, foi detido pelo mesmo crime.

Aziz deve se apresentar em um tribunal de Kuala Lumpur já nesta sexta, 5. A comissão anti-corrupção do país comanda o caso.


O produtor e o ex-Primeiro Ministro são acusados de serem os responsáveis pelo desaparecimento de US$ 4,5 bilhões do fundo de investimentos 1MDB, controlado por Razak na época do crime.

O mesmo fundo de investimentos foi ligado ao financiamento de O Lobo de Wall Street, lançado em 2013. Parte do dinheiro do órgão teria sido transferido para a produtora Red Grenite, de Aziz.

Ainda no ano passado, a produtora teria pago US$ 60 milhões ao governo dos EUA. A cobrança foi feita para resolver questões legais na América do Norte.

Além dessa acusação, Razak responde na justiça por abuso de poder e quebra de confiança. A mãe do produtor, Rosmah Mansor, também terá que responder pelo crime de lavagem de dinheiro e sonegação de impostos.

Curiosamente, O Lobo de Wall Street também traz um personagem ligado ao enriquecimento ilícito. O longa conta a história do corretor Jordan Belfort (Leonardo DiCaprio), que se torna um milionário, mas usando estratégias ilegais. O homem chama atenção das autoridades com o seu modo extravagante de vida. A direção do longa foi de Martin Scorsese.